sábado, 2 de abril de 2011

A música, em todo caso...

A música, sim a música...
Piano banal do outro andar.
A música em todo o caso, a música..
Aquilo que vem buscar o choro imanente
De toda a criatura humana
Aquilo que vem torturar a calma
Com o desejo duma calma melhor...
A música... Um piano lá em cima
Com alguém que o toca mal.
Mas é música...

Ah quantas infâncias tive!
Quantas boas mágoas?,
A música...
Quantas mais boas mágoas!
Sempre a música...
O pobre piano tocado por quem não sabe tocar.
Mas apesar de tudo é música.

Ah, lá conseguiu uma música seguida —
Uma melodia racional —
Racional, meu Deus!
Como se alguma coisa fosse racional!
Que novas paisagens de um piano mal tocado?
A música!... A música...!

Álvaro de Campos - aquele Pessoa...


3 comentários:

  1. A música, claro. Houve Nietzsche a nos dizer que sem ela a vida seria um erro. E Wilde pra nos lembrar que ela é perfeita por nunca entregar seu último segredo. E porque há o silêncio pra ela nos fazer falta.

    ResponderExcluir
  2. O recém-post continua o assunto...

    ResponderExcluir
  3. Em todo o caso, a música e olha que esbarro em Vitor Ramil: http://50anosdetextos.com.br/2011/uma-certeza-em-1981-gal-costa-e-a-voz-mais-bonita-da-mpb/

    ResponderExcluir